O exorcista da luz azul


No monastério Cruzeiro do Sul vivem o padre Shiro Fujimoto e dois adolescentes gêmeos, de 15 anos, sob sua guarda, Yukio Okumura e seu irmão Rin Okumura. O primeiro é um jovem inteligente, sério e dedicado ao aprendizado, o segundo é um rapaz inquieto, briguento e indisciplinado. Tudo parece estar normal até que o rei dos demônios, o próprio Satã, aparece e revela que deseja controlar Rin, seu filho, para dominar o mundo dos humanos. Assim começa o mangá Blue Exorcist (“Exorcista Azul” em tradução literal) publicado desde 2009 na revista japonesa Jump Square e sucesso no mundo inteiro.

volume_1

A mangaká Kazue Kato, autorretratada como uma pequena coelha ao final das edições das revistas, misturou diversos conceitos, principalmente de religião como cristianismo, paganismo e budismo, para trazer ao público esta história cheia de mistérios, aventura, humor e pitadas de terror e romance. Apesar disso tudo, é impossível negar que a principal fonte de inspiração vem do bruxo mais famoso do planeta, Harry Potter, mas bebe também de obras como Naruto  e muitas outras. A história acompanha os gêmeos Okumura no Colégio de Vera Cruz, onde o protagonista Rin, estuda aulas especiais junto a um seleto grupo de alunos para se tornar um exorcista e derrotar seu pai. Troque Voldemort por Satã, Hogwarts pelo Colégio de Vera Cruz e Rin por Harry que você começa a entender.

uz6iiq

Infelizmente não são apenas alguns personagens que se assemelham ao universo mágico de J. K. Rowling, e sim longos trechos dos arcos. Há um banheiro atormentado por fantasma, a escola é invadida por monstros, um professor dá uma aula com pequenos demônios que foge do controle e os alunos precisam realizar tarefas em uma floresta nas imediações da escola. Mas se fosse apenas isso a história não valeria a pena e eu não estaria recomendando ela.

É justamente nas diferenças que Blue Exorcist cresce e se sobressai. A primeira saga da história, que ocupa 12 volumes do mangá lançado pela JBC no Brasil, traz personagens muito interessantes e bem construídos, cheios de problemas e com objetivos diversos e muito interessantes também. Kazue Kato conseguiu criar um espécie de remake japonês de Harry Potter, mas com novos personagens e uma rica mitologia. Desde de o nome dos gêmeos Rin, que significa “o portador da luz” em referência ao brilho de chamas azuis (típicas do seu pai) que rodeiam o seu corpo e Yukio, que significa “homem das neves” por conta do seu temperamento frio, tudo foi pensado e trabalhado para servir a história.

 

Os demônios são um show à parte, existem basicamente três níveis de acordo com a força deles. Há os inferiores como os fantasmas, os intermediários exemplificados pelos assutadores Naberius e os superiores como Amaimon um personagem importante e irmão do diretor do Colégio de Vera Cruz, Mephisto Pheles. Como em todos os mangás, muitas explicações são fornecidas sobre o universo; por exemplo: a longa jornada que os jovens devem trilhar para passarem de pajens (primeira etapa para se tornar exorcista) até a mais alta patente, o paladino.

 

O que há de tipicamente japonês salta aos olhos. O design dos personagens humanos é simples e amistoso, mas os cenários e as criaturas são muito trabalhadas e repletas de detalhes ricamente desenhados pela equipe de Kato. Há monstros colossais que dão uma ideia assustadora de proporção quando comparados aos homens, existem portais belíssimos e isso dentro de histórias com uma narrativa extremamente fluída, que torna a leitura agradável e faz você querer chegar logo na próxima edição.

Já leu o mangá ou assistiu ao anime? Dê sua opinião!

What's Your Reaction?
OMG OMG
0
OMG
LOL LOL
0
LOL
Cute Cute
0
Cute
Raiva Raiva
0
Raiva
Nerd Nerd
0
Nerd
Amei Amei
2
Amei
WTF WTF
0
WTF
Win Win
0
Win
Fail Fail
0
Fail

Comments 1

Deixe uma resposta

O exorcista da luz azul

log in

reset password

Back to
log in

Hey there!

Sign in

Forgot password?
Close
of

Processing files…